A actuação enquadrou-se no projecto "Live no Kubiko", organizado pela Televisão Pública de Angola, em parceria com o portal Platina Line.

Durante aproximadamente quatro horas, os artistas interpretaram ritmos musicais de três  regiões distintas do país: Uíge, Huila e juntos levaram para o palco o kilapanga, a  kizomba e outros ritmos típicos do folclore angolano, num dia reservado para a angariar cestas básicas para os cidadãos surdos do país.

Coube ao agrupamento Acapaná, da província da Huíla, abrir a actuação com três temas musicais.

A banda, com mais de 30 anos de existência, sob comando de Acácio Bambe, desfilou, durante a sua exibição, temas como “Kumbi Ndjenda”, “Etu Mutualinga”, “Mulher Kitandeira”, “Akululu”, “Omelengue”, “Vondjo Vondjo”, “Tchiungue", “Elambe-Kambandi”, entre outras referências.

Numa miscelânea rítmica, com enfoque no kilapanga, semba, kizomba, o folclore do norte do país e o bolero de Robertinho, os convidados proporcionaram uma tarde de emoções.

Robertinho, por sua vez, cantou temas como “Joana”, “Sessa”, “Ngongo”, “Kalamaxinde”, “Desespero”, “Samba Samba/Massoxi”.

Com o acompanhamento da Banda Movimento, Robertinho  tirou ainda do baú “Ngaxixima”, “Kiowa” e “Ka 500", tema com a qual encerrou a sua participação no programa.

Já Tata Ngana, que abriu a sua actuação com “Mbele”, mostrou em palco, além do canto, os seus dotes de dançarino.

Contou, em alguns momentos de palco, na companhia de Virgílio Fire, com quem cantou "Kazukuta Dance”, e Linda (integrante dos Versatéis), nos temas “Ntchaku” e “Delfina“.

Dono de um vasto repertório, Tata Ngana interpretou ainda “Mwaneto “,, “Lonhu”,  “Nluta”, “Maxita”, “Linda” e “Delfina“, música que serviu para fechar a jornada, transmitida em directo na TPA 1 e nas redes sócias pela Platine Line.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.