O cantor norte-americano R. Kelly se declarou-se inocente esta terça-feira, dia 16 de julho, das novas acusações de violência sexual contra menores que foram apresentadas em tribunal e vai permanecer preso, após o seu pedido de liberdade sob fiança ter sido recusado nesta mesma apresentação perante o juiz que analisa o caso.

De acordo com a promotoria federal de Chicago, o pedido de liberdade foi negado porque o artista apresenta um elevado risco de fuga e de perturbar o desenvolvimento da investigação do caso.

Entre as acusações que recaem sobre o artista está o suborno de uma suposta vítima, que teria sido abordada pelo produtor do músico para prestar um falso testemunho.

Os promotores também acusam o cantor de 52 anos de incitar as mulheres menores de idade a fazerem sexo com ele e de ter gravado alguns destes atos sexuais, delitos pelos quais pode ser condenado até 195 anos de prisão.

R. Kelly é alvo de várias acusações de agressões sexuais contra menores há mais de duas décadas, mas até agora nunca tinha sido condenado.

Em 2008 foi absolvido em um processo por ter gravado atos sexuais com uma jovem de 14 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.