"Don’t F**k With Cats", a nova minissérie documental da Netflix, é já considerada uma das produções mais perturbadoras da Netflix. A história arranca com um vídeo partilhado no Youtube que descreve graficamente a tortura e morte de dois gatos bebés.

"Quando um homem misterioso publica um vídeo em que mata dois gatinhos, utilizadores da internet de todo o mundo entram em ação para tentar encontrar o culpado. Sentindo-se encorajado pela atenção recebida, o assassino passa a publicar vídeos cada vez mais perturbadores, até que comete o homicídio", descreve o serviço de streaming na descrição da minisséries de três episódios.

Apesar das autoridades não avançarem com uma investigação a série sobre o caso, o grupo de cidadãos que se reuniu nas redes sociais consegue descobrir a identidade do criminoso canadiano. Além dos vídeos com gatos, em 2012, Luka Rocco Magnotta, partilhou também um vídeo com o homicídio de um estudante chinês que conheceu durante um encontro.

Veja o trailer:

"Don’t F**k With Cats" estreou no dia 18 de dezembro em Portugal e tem dividido opiniões nas redes sociais - há espectadores que defendem que a produção não devia ter avançado porque está a cumprir o desejo do criminoso, ser o centro das atenções.

Leia algumas das reações dos espectadores:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.