Sentada ao piano, com o seu gato e entre os seus diários. É com tranquilidade que Taylor Swift abre um pouco do livro da sua vida. O documentário "Miss Americana", realizado por Lana Wilson, estreou esta sexta-feira, dia 31 de janeiro, na Netflix e revela os bastidores da carreira da estrela pop.

"'Miss Americana' é um olhar cru e emocionalmente revelador sob uma das mais icónicas artistas do nosso tempo durante um período transformador da sua vida, enquanto aprende a abraçar o seu papel não só enquanto liricista e performer, mas como uma mulher a dominar o total poder da sua voz", frisa o serviço de streaming na sinopse do documentário produzido por Morgan Neville, Caitrin Rogers e Christine O’Malley.

Ao longo de quase uma hora e meia, Taylor Swift compromete-se a revelar um pouco da sua vida e dos bastidores da sua carreira. A viagem começa com memórias do passado. "Este foi o primeiro diário que comecei a escrever quando tinha 13 anos e diz: 'a minha vida, a minha carreira, o meu sonho, a minha felicidade'", conta a cantora no arranque do documentário.

TAYLOR SWIFT

Nos primeiros minutos, são rebobinados vários excertos de vídeos de momentos marcantes do início da carreira de Taylor Swift, incluíndo uma gravação privada que mostra o dia em que a artista norte-americana foi mostrar o seu primeiro álbum à Sony Music.

Antes da viagem até ao arranque da composição do seu último álbum, "Lover", a cantora recorda a sua adolescência e um dos momentos mais marcantes da sua carreira: a noite de 13 de setembro de 2009, quando que Kanye West subiu ao palco dos MTV Video Music Awards enquanto Taylor Swift recebia o seu primeiro prémio de Melhor Vídeo Feminino.

A polémica com o rapper voltaria a dar que falar anos depois, quando Kanye West lançou o tema "Famous" (2016), defendendo que tinha sido o responsável pela fama da cantora. A artista respondeu e nas redes sociais e na imprensa, a popularidade de Taylor Swift caiu vertiginosamente e os insultos multiplicaram-se. "[Acharem que eu não era boa pessoa] foi a única coisa da qual não recuperei. Porque toda a minha vida estava centrada nisso", frisa no documentário.

"Senti-me sozinha. Senti-me amarga. Senti-me como uma animal ferido pronto para atacar", confessa a cantora depois de ter feito uma pausa de um ano. Depois do "intervalo", a norte-americana voltou às luzes da ribalta com o lançamento de "Reputation", em 2017.

TAYLOR SWIFT

Antes de mostrar os bastidores do disco "Lover", Taylor Swift recorda ainda o processo contra uma DJ que apalpou. "Estava tão zangada, tão zangada por estar lá [no tribunal]. Fiquei zangada por isto acontecer às mulheres (...) Isto passou-se com sete testemunhas e uma foto. O que acontece quando és violada e é a tua palavra contra a dele?", questiona a artista em "Miss Americana".

A criação das letras para o álbum "Lover" (2019), as gravações dos videoclipes e os bastidores dos concertos também estão em destaque ao longo do documentário.

Já na reta final da produção, as posições polícias de Taylor Swift estão no centro da narrativa - a artista confessa que a sua equipa não a aconselhava a posicionar-se politicamente. "Preciso de estar do lado certo da história", frisa no documentário.

Taylor Swift confirmada no NOS Alive 2020

"Quero continuar a escrever livremente, a mater sensibilidade e a amabilidade", sublinha no final do documentário da Netflix.

Veja o trailer de "Miss Americana":

A artista norte-americana estreia-se em Portugal no dia 9 de julho, com um concerto no NOS Alive 2020, no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras. De acordo com a página oficial, a artista pop norte-americana tem sete concertos agendados para a Europa, rumando depois ao Brasil e aos Estados Unidos.

Taylor Swift é uma das mais populares artistas da música pop dos Estados Unidos, tendo começado na adolescência no universo da música country.

Depois da era "Reputation", Taylor Swift apresentou uma nova fase da sua carreira com o disco "Lover", que chegou no dia 23 de agosto. Tal como o nome do álbum indica, este é o trabalho mais romântico da carreira da cantora norte-americana.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.