"La Casa de Papel" foi eleita pela Academia Internacional das Artes e Ciências da Televisão como a melhor série dramática de 2018, na cerimónia dos International Emmy Awards. Segundo a Netlfix, esta foi a primeira vez que um original internacional espanhol do serviço de streaming ganhou o prémio de melhor série dramática nos prémios.

 A cerimónia realizou-se no Hotel Hilton, em Nova Iorque, onde membros da equipa que esteve envolvida na série receberam o prémio. Entre eles estiveram Álex Pina, o criador da série, a produtora executiva Esther Martínez e Diego Ávalos, diretor responsável pelos originais internacionais para Espanha e América Latina.

"Este Emmy é um milagre maravilhoso que reconhece que podem existir diferentes perspectivas dentro da ficção; uma visão latina, mediterrânica e ibero-americana num género que tem origens, sobretudo, nos Estados Unidos da América – o assalto. É uma perspetiva na qual as personagens são tão importantes quanto a história", frisou Álex Pina.

 Diego Ávalos confessou que tem sido "incrível trabalhar com Álex Pina. “Estamos muito felizes por ver a Academia celebrar a ficção espanhola esta noite. Tem sido incrível trabalhar com Álex Pina e a sua equipa numa série que tem sido tão acarinhada, com personagens inesquecíveis e ver como A Casa de Papel tem conquistado o mundo, como a série de língua não inglesa mais vista na Netflix", sublinhou.

"La Casa de Papel" regressa à Netflix em 2019.

 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.